Resumo: Trata-se de uma história de um coelho comilão que, ao ir a uma horta buscar comida, encontra um amigo que faz criação de coelhos. Ele quer salvá-los, mas os outros coelhos querem manter-se como estão. Aluno(a): Ana Patrícia Tavares - Turma 5º 3ª Título do livro: " A chave verde ou os meus irmãos" de Maria Alberta Meneres

Read On

Lembro-me de ter sido o meu pai quem me recebeu nós seus braços e me levou para um sofá amarelo que estava ali no quarto deles. Primeiro, fiquei sossegada, mas de repente comecei a espernear e ouvi claramente a minha mãe dar um grande grito: «Ai, a menina!». O meu pai correu e conseguiu apanhar-me já no ar, entre o sofá e o chão.

Read On

Prancha da história " O velho moinho" de Maria Alberta Menéres Os alunos do 2º e 3º anos da turma B da Eb1 de Ficalho começaram por ver a história em powerpoint. Em seguida, com a ajuda da professora Madalena, foram preenchendo cada um dos espaços da prancha, de acordo com as orientações que estavam na ficha de trabalho.

Read On

Maria Alberta Menéres, Conversas com versos, 6.a edição, Edições Asa, 2011 (excerto) ... o maior e mais velho da cidade de Alhatraba, a capital do reino. Baixote e …

Read On

Resumo da aventura de Ulisses, da Maria Alberta Menres: Ulisses era o rei de uma pequena ilha grega, chamada taca, onde vivia com a sua esposa Penlope e o filho pequenino, Telmaco. Um dia, a rainha grega Helena foi raptada pelo prncipe Pris, que a levou para Tria, o que fez no agradou nada aos gregos. Estes resolveram salv-la e pediram ajuda a Ulisses.

Read On

considerar a ob ra de Maria Alberta Menéres como um cruzamento feliz entre vozes ancestrais e. visões renovadas da sociedade. Opera-se, assi …

Read On

Sempre que o tempo recordar O que ficou daquele amor Só vejo velas a rodar os teus cabelos a voar Sinto o perfume de uma flor. E o teu corpete de linho Que eu desatei com avidez Fui cama e berço de carinho Foi o teu corpo que se fez Mulher pela primeira vez. Velho moinho rodando ao vento Eu venho aqui p'ra recordar esse momento Só tu me viste quando abracei Essa mulher …

Read On

As pedras de mó, em número de três e o eixo do velho moinho alemão, estão ornamentando um pequeno lago, à beira da Rua Júlio Menini, à entrada de um pequeno sítio onde funcionou, em tempos idos, a Cervejaria dos Scoralick. Uma empresa de engenharia creio eu, está construindo uma obra, não sei de que, ao lado.

Read On

«Conversas com versos», editado pela Porto Editora, é uma obra clássica e pioneira de poesia infantil nacional. O livro, da autoria de Maria Alberta Menéres, é agora reeditado num álbum musical que recria os poemas do livro, canções compostas …

Read On

A vida de Maria Alberta Menéres Nasceu no Norte do país, na freguesia de Mafamude, em Vila Nova de Gaia, a 25 de agosto de 1930, mas foi em Lisboa que passou grande parte da sua vida, onde acabou por falecer. Mudou-se para a capital e licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas, na Universidade de Lisboa.

Read On

Tenha pena de mim. Andava o senhor vento a rir pelo pinhal quando ouviu a galinha: - Senhor vento, que força! Uma pinha na pinha. Andava o senhor vento a brincar pela rua quando viu uma cereja: - Senhor vento, que força! Não me empurre que aleija! Então o senhor vento foi para o alto do monte e encontrou um moinho: - Senhor vento, que bom!

Read On

De Todos os Santos ao Natal, bom é chover e melhor nevar. Provérbios de S. Martinho. Pelo S. Martinho semeia o teu cebolinho. Se queres pasmar o teu vizinho, lavra sacha e esterca pelo S. Martinho. Se o Inverno não erra caminho, tê-lo-eis pelo S. Martinho. Pelo São Martinho deixa a água p'ró moinho.

Read On

MARIA ALBERTA MENÉRES. ALGUNS "DITOS E FEITOS" DA SUA VIDA. Nasceu em Vila Nova de Gaia, em 25 de Agosto de 1930. Licenciada em Ciências Histórico-Filosóficas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa. Foi professora do Ensino Técnico, Preparatório e Secundário, nas disciplinas de Língua Portuguesa e História (de 1965 a 1973).

Read On

Galhano, Fernando - Moinhos e Azenhas de Portugal Associação Portuguesa dos Amigos dos Moinhos, Lisboa, 1978. In-4.º oblongo de 130-II págs. Br. Profusamente ilustrado com desenhos do autor e fotografias de Santos Simões e Alvão.

Read On

O Gato de Botas. Página 1 / 4. Era uma vez um moleiro muito pobre, que tinha três filhos. Os dois mais velhos eram preguiçosos e o caçula era muito trabalhador. Quando o moleiro morreu, só deixou como herança o moinho, um burrinho e um gato. O moinho ficou para o filho mais velho, o burrinho para o filho do meio e o gato para o caçula.

Read On

A enorme reputação de Maria Alberta Menéres como autora infantojuvenil silenciou, de certa maneira, a sua produção poética. É esse esquecimento injusto que agora se pretende corrigir. Publicam-se, assim, pela primeira vez, não só os seus livros de poemas, Intervalo, Cântico de Barro, A Palavra Impercetível, Água-Memória, O Robot Sensível, A …

Read On

Maria Alberta Rovisco Garcia Menéres de Melo e Castro (Portugal, 1930) nasceu na cidade de Vila Nova de Gaia. É professora, jornalista e escritora. Sua obra inclui poesia, contos, hisstórias em quadrinhos, teatro, novelas, e adaptação de clássicos da literatura. Obras. Ficção. O Poeta Faz-se aos 10 Anos, 1973. A canção do vento, 1975

Read On

"O destruidor de Tróia», pois graças à sua astúcia é que foi possível tal vitória. Cheios de saudades, os gregos meteram-se nos bar- cos e diligiram-se para as suas terras. Ulisses lembrava- -se de Penélope e do filho que deixara täo pequenino. Reuniu-se com quarenta valentes marinheiros e Iá fo- ram num belo navio em direcçäo a fraca.

Read On

Que segredos ocultará o velho moinho? O verão promete para os irmãos Hardy e os seus amigos. A tia Gertrude está de visita e trouxe o seu humor afiado com ela. O Chet tem um novo interesse (para variar!) e procura emprego numa fábrica de componentes ultrassecretos.

Read On

Ulisses de Maria Alberta Menéres. Joana- PEDRO ALECRIM GUIÃO DE LEITURA 2010. TESTE ULISSES. Correcção ULISSES. 1 Guião de leitura Os Piratas. Df6cdp Contcd Guia 20113827. PDPDME0007-9JAN14 - CG Dotal_Misto_miolo_assistencia (2) Seguro Super Vida. artigo redução de riscos. Letras Sem Abrigo.

Read On

Nasceu em 29 de Setembro de 1547 e morreu em 23 de Abril de 1616. A data começou a ser celebrada em 7 de Outubro de 1926 e m ais tarde, em 1995, a UNESCO instituiu o 23 de Abril como o Dia Internacional do Livro e dos direitos dos autores, em virtude de a 23 de Abril se assinalar o falecimento de Cervantes e de outros escritores, como Josep ...

Read On